Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

D' PR☯️PÓSITO

EU SOU, os meus pensamentos, valores, hábitos, hobbies e tudo que faço para manter o equilibro físico e mental. Ler, escrever, música, dançar, meditar, cozinhar, estudar e aprofundar cada vez mais a minha espiritualidade

D' PR☯️PÓSITO

Descalça do mundo

Penso, logo escrevo

Nova Colecção Verão 2020.jpg

Estou grata,

Por este dia, em que a melhor parte, foi quando, me descalçei do mundo.

Sinto uma leveza no corpo, na alma, que me levam, para outra dimensão. Deixei o telemóvel em casa, (propositadamente)daí não ter registado o momento fotográficamente.

Sentei-me na relva, de um jardim qualquer, encostei-me a uma àrvore, em coxeção máxima com a natureza. Ouvi apenas os passáros, os patos, senti o sol a aquecer-me a cara e o coração.

Apeteceu-me escrever sobre isso e puxei do meu bloco e caneta, para registar o momento...

E aqui estou,

Descalça do mundo, só eu e os meus pensamentos. Longe dos mexericos, do drama do vizinho, das televisões, das eleições, dos debates políticos... Offline para tudo e todos!

Desconectada, do stress, das compras para a casa, das fotografias de fim semana da malta no Instagram, dos email's com contas para pagar...

Não importa... Agora... Aqui...

Estou em conexão comigo e até lá...

Não tenho tempo para mais nada

 

 

Escrevi ao Pai Natal

Querido Pai Natal,

Poderia escrever-te esta carta, em qualquer altura do ano, de tantas vezes em que me dizem... “Ainda acreditas no pai natal tu...”

Acredito na magia do natal, acredito que devia tornar-se numa epidemia e que durasse para sempre.

Como seria fabuloso, todo o encantamento, espontaneidade e felicidade, que vemos nas crianças, estendida ao mundo, todos os dias do ano!?

Não acredito, lamento, no lado religioso da época.

Ainda acredito, que existe um pai natal, dentro de cada um de nós e que se todos, tivessem a coragem de despertar para a sua verdadeira essência, viveríamos num mundo bem melhor. Sem hipocrisias, invejas, ódios, sem crenças que nos limitam a viver quem realmente somos, condicionados a uma existência frustrada.

Quando era miúda, deixava o sapatinho, junto da árvore de natal e no dia 25 bem cedo, eu e o meu irmão já sentados no chão a tentar perceber se a caixa maior estava mais perto do sapato dele ou do meu...

Era uma excitação todo o dia a montar legos. Castelos e barcos pirata, com a banda sonora de Nat King Cole de fundo, o cheiro do cabrito no forno... Tão bom!!! Pode ser natal todos os dias, com esta ementa, para sobremesa era bolo rei, com brinde até então...

Pai Natal, 

Não vou fazer nenhuma lista de presentes, até porque defendo o conceito “ less is more”, não preciso de nada obrigada.

 Acredito que somos aquilo que pensamos, os princípios e valores que não se embrulham, nem trazem laços bonitos.

Trazem luz e fazem a diferença, neste mundo.

Amor, Gratidão, Humildade, Espiritualidade...

Espalha essa prenda por todos por favor.

Feliz Natal

Mo

 

https://imsilva.blogs.sapo.pt/os-nossos-contos-de-natal-2021-209996

https://imsilva.blogs.sapo.pt/

É proibido adoecer em Portugal

Carta aos intervenientes

Segue a história da minha vida clínica e da qual me quero desprender quanto antes... Agradeço aos ditados do word, a mãozinha extra que me tem dado!

Haja saúde, porque sem ela estamos tramados, com a insegurança social do país que temos, o SNSadomasoquista, onde não nos autorizam a adoecer...

 

Reclamação ao SNS e Segurança Social. 

DOENÇA PROFISSIONAL

 

Venho por este meio e face ao que exponho abaixo,  apresentar a minha reclamação, pela forma como o utente é tratado no SNS e  na Segurança Social, cujo principal papel, seria zelar pela segurança dos cidadãos e não, pôr em causa, sistematicamente a idoneidade dos doentes e as suas patologias.

FEVEREIRO 2020

Durante um turno de trabalho e depois de alguns dias com dormência e dor intensa em ambas as mãos, com maior incidência na esquerda, desloquei-me ao posto médico, localizado dentro do terminal onde trabalho.

Expliquei como o meu trabalho é complexo e exigente e foi-me sugerido que fizesse pausas regulares. Informei que durante o turno, não podemos fazer pausas frequentes, pois do meu departamento, depende todo o funcionamento operacional do terminal.

Tentei junto da empresa, requerer mais condições de trabalho, nomeadamente poder trabalhar com 2 monitores, tendo em conta que trabalho em média com 20 janelas abertas em simultâneo.

Foi-me recusado, pois não existia fundamento para mais um monitor no departamento. (Desde que fui de baixa, ficaram 2 colegas a desempenhar as funções que desempenhava sozinha e cada um com 2 monitores....) Provavelmente não querem mais ninguém encostado à box...

O médico, receitou-me medicação e passou-me RX e ecografia às mãos.

INICIO COVID

Entrámos entretanto em pandemia e continuei a trabalhar com muito esforço e noites mal dormidas.

JANEIRO 2021

1 ano depois...

Fiz os exames e marquei consulta no centro saúde, O Dr. que me acompanhou no processo, para além de medicação, sugeriu que devia parar de trabalhar e meter baixa e assim fiz.

15 FEVEREIRO 2021

Nova consulta com o Dr, para mostrar os exames e informar que iria retomar ao trabalho, pois já me sentia melhor. O médico desencorajou-me e disse que se precisasse, voltasse lá para retomar a baixa.

Passou um eletromiograma para ambas as mãos e fiz o exame no dia 21 de MARÇO DE 2021

6 ABRIL DE 2021

O médico reencaminha-me para ortopedia.

Apesar da dor ser mais forte na esquerda, o exame revela a necessidade de operar só a mão direita.

26 JULHO 2021

(3 meses depois do pedido)

Tenho consulta com a médica cirurgiã.

26 NOVEMBRO 2021

(4 meses depois...)

Sou operada à mão direita.

Depois de tirar os pontos no inicio de Dezembro, ainda estava a sangrar e com um grande inchaço, mas para a dra. Pode fazer tudo já?Desvalorizando completamente as dores que ainda sentia e sinto. O rato com que trabalho, acenta mesmo em cima da costura e não consigo usar nem o pc de casa, quanto mais do trabalho. Não fossem os ditados do word e não fazia nada da vida!!!

Nos 15 dias, em que estive com a mão ao peito, tive que continuar a fazer as tarefas de casa e ir às compras a pé, pois nem conduzir podia.

Resumindo a única mão que tinha (e que nem boa estava,piorou significativamente e até hoje não durmo uma noite completa.

14 DEZEMBRO 2021

Estava desesperada, de não dormir, as dores insuportáveis que sempre pioram na cama. (As minhas noites, são passadas a vaguear pela casa, inverno e com gelo a adormecer a mão, agradável...

Fui para as urgências e desisti, passadas 4 horas de espera.

15 DEZEMBRO 2021

Fui ao centro saúde, desta vez (como não tenho médico de família e o Dr. que me acompanhou, já não presta serviço naquela unidade, fui atendida por outro, a quem expliquei todo o percurso até aqui e que tinha desistido das urgências, mas precisava de medicação. Estava cansada e não sou sadomasoquista.

Viu o eletromiograma do ano anterior e partiu do princípio que a mão esquerda já precisava de intervenção cirúrgica. Percebeu que os valores estavam tão próximos que nem entendeu o motivo por não terem logo agendado a outra cirurgia (Palavras do próprio).

CANCELAMENTO

Sem qualquer explicação, enviam-me um email do hospital, com a seguinte mensagem; “Pedido de referenciação para consulta de ortopedia devolvida, pois a doente foi observada dia 15 Janeiro e não apresenta evidência que doença impeça o regresso ao trabalho”

O quê???!!! Isso não pode ser verdade!Fui ao hospital e esperei 3 horas para me olharem para a mão e dizer que a costura estava bonita. Quando ainda me dói tanto.

Depois de reclamar, junto das consultas externas,(como tentei dezenas de vezes ligar sem sucesso), por me terem cancelado a consulta pedida a 15 DEZEMBRO, e pedir esclarecimentos.

Responderam-me que o médico de familia teria que me passar novo exame para confirmar a necessidade de operar a outra mão. Sinto-me uma barata tonta, para trás e para frente.

Se não reclamasse, ninguém me diria nada.

25 JANEIRO 2022

Foi enviado para o hospital novo pedido de exame. Resta-me agora, aguardar pelo exame, aguardar pelo resultado e aguardar para o mostrar à médica cirurgiã, para poder finalmente agendar cirurgia. E aguardar, aguardar, aguardar...

Este mês, recebi, menos 200 euros do meu subsídio, pois a médica que me passou a baixa, achou que como já tinha tirado os pontos da mão já não tinha justificação para me passar baixa.

Dentro dos meus direitos como utente, quase que tenho que me sentir mal por pedir baixa? Expliquei que estou a sofrer com a mão esquerda e que não é de minha vontade estar doente. A resposta foi a seguinte;

Primeiro uma mão, depois a outra, a seguir é o pé!!!!!!”

Não marque mais consultas para mim, que não lhe passo mais baixas”

Não é admissível este tipo de comportamento e comentário, de todo!!!

Estou doente, prejudicada tanto na minha vida profissional e na minha vida pessoal. Tenho dores insuportáveis que me impedem de descansar devidamente). Todos os dias tomo as drogas que me receitam e nada me fazem. Só a cirurgia, irá resolver este problema.

E ainda somos tratados como se estivessemos a pedir algo de anormal???

COMISSÕES DE VERIFICAÇÃO SEGURANÇA SOCIAL

Descobri todo um mundo novo, à volta das doenças profissionais e na primeira convocatória que recebi para me apresentar junto da segurança social, correu tudo na maior das normalidades. Estranhei apenas o fato de me questionarem a profissão, mas nem quererem saber o que faço. Pois sou Assistente de documentação, e....??!!!!

Não interessa que passo de 8 a 12h num computador, que do meu trabalho depende o funcionamento de um terminal e que mal tenho tempo para almoçar ou jantar durante o meu turno.

Trabalho com mais de 10 aplicações e 5 programas diferentes, que envio mais de 50 emails por dia e ainda tenho que responder a clientes no whatsapp e a colegas no teams.

Nada interessa, o que interessa é reduzir as estatístias e o número das baixas, certo!!

Da segunda inspeção, atendeu-me outro médico diferente,(mal educado e arrogante, que nem levanta a cabeça para olhar as pessoas), que me exigiu uma declaração do médico, a confirmar, que não estava apta para trabalhar até ser operada.

Fiquei surpresa, não fazia ideia, que estando eu de baixa, com uma patologia, causada precisamente no meu local de trabalho, precisava de entregar uma declaração a dizer o obvio.

Mas tudo bem, sou uma cidadã, que faz os seus descontos, paga os seus impostos à mais de 25 anos e respeito as leis e procedimentos.

Disseram-me que tinha 10 dias úteis para apresentar o documento.

3 dias depois entreguei o mesmo e para meu espanto, automaticamente tinha sido cortado o apoio, sem sequer esperarem que passassem os 10 dias.

Resumindo, fui operada dia 26 NOVEMBRO e no dia 28 quando deveria receber o subsidio, não recebi nada.

Que tamanha crueldade esta, sem dinheiro para comer, sem dinheiro para pagar a renda e as contas. Com deslocações ao hospital para fazer pensos e esperar mais de 3 horas sempre que lá vou.

VERGONHOSO!!!!

É esta a assistência que temos...

Julgo que ninguém fica doente por opção e mesmo que alguns gostem de viver às custas de subsídios, não é esse o meu caso e não podemos ser todos posto no mesmo “saco”.

Resta agora saber, quantos meses, anos e horas,de incansáveis juntas médicas, desgastantes visitas ao centro de saúde, sempre na expectativa que entrave irão colocar à minha baixa desta vez e quem será o proximo médico que me vai atender...).

A única coisa que realmente lamento, é de não dispor de meios financeiros para recorrer ao privado. O que infelizmente hoje em dia, é a única forma de ser tratado dignamente.

Grata pela atenção dispensada e espero que ambos os serviços melhorem, pois deles dependem, lamentavelmente uma grande maioria da população.

Melhores cumprimentos,

Mónica Silva

106222686_880867709064714_8208189874815071632_n.jp

 

 

 

 

 

Havia um Pessegueiro na ilha

Aqui estou,

Num lindíssimo dia de sol, com vista para a Ilha do Pessegueiro. Tirar tempo para me mimar e sair da rotina.

Meditar, ler e escrever... A sentir a brisa do mar e o vento suave na cara. 

Sou grata, por viver estes momentos mágicos. Estar presente no momento presente.

Acompanha-me Osho com " Os Novos direitos humano". "Uma reflexão sobre as coisas a que o ser humano realmente tem direito, que não vem referido na Declaração Universal dos direitos humanos.

Com o seu registo sempre provocante, Osho convida-nos a embarcar nesta reflexão e a ponderar quais são os direitos e deveres mais profundos do ser humano nas suas dimensões física, mental e espiritual"...

Boa tarde 

20220127_140331.jpg

Escrita que cura

IMG_20211022_132539_254.jpg

Os benefícios da escrita, são imensos. Para mim é a melhor ferramenta de autoconhecimento e está acessível a todos. 

A escrita, é uma terapia que facilita o processo de cura emocional e psicológica. Dá origem a mudanças positivas a todos os níveis, sejam elas, físicas, mentais ou espirituais.

 

  • Alivia o stress

  • Ajuda a superar traumas e crenças

  • Melhora a autoestima

  • Ajuda a desenvolver habilidades de autoexpressão.

Foi o Psicólogo, James W. Pennerbaker, que no final dos anos 80, estudou a escrita, como forma de terapia. Juntou num dos testes, um grupo de pessoas para escrever, sobre um trauma vivido, durante 15 minutos.

Teriam que expressar sentimentos, emoções e pensamentos. 

Juntou um segundo grupo, que iria escrever sobre um trauma apenas de maneira objetiva, sem demonstração de sentimentos. Na análise final, o psicólogo, percebeu que o primeiro grupo, reduziu de forma significativa as visitas ao médico.

Uma vez que escrever, sobre as reflexões, faz-nos analisar, cada experiência a partir de vários ângulos e não culpando os outros automaticamente, como muitas vezes temos tendência a fazer.

Que a escrita, viva para sempre e não se perca o cheiro do livro, do jornal e do meu diário. Que não se percam estes Blog's e Blogger's, que nos ajudam e incentivam diariamente.

A escrita manual, tem o poder de me focar no aqui e agora e até o poderei descrever, como a minha meditação predileta.

Que não sejamos engolidos pela escrita inteligente dos smartphones, nem por emojis que substituem emoções e sentimentos. Pelas palavras rápidas e sem conteúdo que estão na moda. LOL ou abreviações para poupar tempo.

Feliz sábado

Pág. 1/2